22 de março de 2017

Bullying: como acabar com esse mal

E aí, tudo bem com vocês? Desculpe a ausência, ando um tanto desanimada pra dizer a verdade, mas vim tirar a poeira daqui e deixar um post bem bacana pra quem quer ajudar o filho a não ser vítima nem praticante do bullying escolar. Hoje em dia esse assunto é um dos mais falados nas reuniões escolares e acho que é bom a gente saber lidar não é mesmo?

Foto: Shutterstock

Bullying” é um termo que vem do inglês para designar atitudes repetitivas de agressão física e verbal exercidas por uma ou mais pessoas tenham como objetivo intimidar um terceiro que não tem como se defender.
O bullying pode acontecer em qualquer ambiente ou contexto em que haja interação de pessoas, como locais de trabalho, vizinhança, academias e até mesmo dentro da família.
Porém, varrer o bullying para baixo do tapete não ajuda nem a vítima a superar esse desafio nem seus praticantes a perceber como esse comportamento é inadequado – pelo contrário: a negação do problema tende a piorar suas consequências, resultando em um ambiente contaminado, adultos agressivos ou com baixa autoestima e, nos casos mais graves, até mesmo em suicídio.
Por isso, é papel de toda a comunidade, incluindo escola e família, trabalhar junto para combater o bullying escolar. Veja as dicas do Colégio São Judas Tadeu, escola na Mooca, para acabar com esse mal.

1. Saiba reconhecer o bullying e faça com que seu filho também saiba
O primeiro passo para combater o bullying é saber identificar quando ele acontece. Preste atenção no comportamento do seu filho: as vítimas de bullying costumam se isolar no quarto, demonstram irritação com os pais, choram muito e inventam motivos para não ir à escola.

Os agressores, por sua vez, costumam ser muito populares no ambiente escolar, embora também sejam agressivos com os colegas, os professores e os pais. Eles geralmente contam com um grupo de seguidores.
É importante conversar sobre o bullying com as crianças, debatendo com eles as formas como o problema se manifesta. Deixe seus filhos confortáveis para se comunicarem com você.

2. Estimule seu filho a reportar o bullying
Caso seu filho esteja sendo vítima dos agressores, ele deve se sentir confiante para reportar o bullying aos pais e aos professores para que as devidas providências sejam tomadas. A criança deve ter claro que os adultos estão dispostos a ajudá-la.

Muitas vezes, os pais e a escola se omitem por acreditar que o bullying é apenas uma provação que servirá para fortalecer a criança no futuro, mas isso é uma inverdade. Se as crianças sentirem que seus pais veem as agressões dessa forma, elas evitarão contar a eles sobre o problema pelo qual estão passando. Seja direto: pergunte ao seu filho se foi tudo bem na escola e se existe algo ou alguém que esteja lhe perturbando.

Caso seu filho relate que esta sendo vítima de agressões, mantenha a calma e evite a todo custo enfrentar o valentão diretamente. O melhor a se fazer é conversar com o professor e, se necessário, marcar uma conversa com os pais da criança que está agredindo seu filho. Mantenha-se calmo para que a reunião seja o mais proveitosa possível.

3. A empatia também deve ser ensinada
Em geral, os pais temem que seus filhos sejam vítimas de bullying e acabam se esquecendo de que seus filhos também podem ser praticantes – algo que certamente é muito dolorido para qualquer família.
Crianças que praticam bullying levam a agressividade consigo com a passagem dos anos e, em geral, tem muita dificuldade para estabelecer relacionamentos pessoais e para se manter em um trabalho.
Não é nada fácil reconhecer que seu filho apresentar um comportamento inadequado, mas você pode ajudá-lo a ter empatia pelos colegas com alguns hábitos. O primeiro ponto a ser observado é a que a autoridade dos pais não deve ser exercida por meio da violência, pois a criança vai aprender que a agressão é o caminho para resolver suas frustrações e será inevitável que ela aja dessa mesma maneira com as outras pessoas.
Além disso, é preciso dar o exemplo: de nada adianta dizer à criança que ela deve respeitar colegas e professores se elas frequentemente presenciam seus pais desrespeitando vizinhos, prestadores de serviços, um ao outro e a elas próprias.
Ainda, deixe claro que presenciar ou incentivar um colega a praticar bullying, mesmo que a criança em si não pratique a agressão, também é um comportamento inaceitável.

4. Vítimas de bullying precisam de ajuda psicológica
O bullying escola não é apenas uma brincadeira de mau gosto entre as crianças, podendo ter consequências muito sérias. Por isso, as vítimas dessas agressões muitas vezes precisam de acompanhamento profissional de um psicólogo para se livrar dos danos emocionais sofridos.
O trabalho com o psicólogo ajuda a reconstruir a autoestima e treina a criança para lidar com suas emoções de uma forma mais saudável. Além disso, esse profissional será capaz de indicar aos pais quando é necessário tomar uma medida drástica como a troca de escola.

5. Praticantes de bullying também precisam de ajuda psicológica
Existe um mito de que os praticantes de bullying se sentem mal consigo mesmos e, por isso, agridem outras pessoas. A verdade, porém, é que o agressor sente prazer ao perceber o medo e a opressão de sua vítima. Em alguns casos, o agressor mostra satisfação ao praticar crueldades contra pessoas e mesmo animais.

O praticante de bullying precisa de ajuda psicológica para aprender a transformar sua raiva e frustração em diálogos e ações construtivas em vez de gerar sofrimento para outras pessoas. Se esse comportamento não for corrigido, a tendência é que ele continue por toda a vida, resultando em um adulto agressivo e inapto a lidar com suas emoções e responsabilidades.

6. Esteja atento ao bullying virtual
Hoje em dia, com a presença dos celulares e internet móvel, o bullying escolar muitas vezes acaba indo parar também no ambiente virtual. As agressões físicas e psicológicas que antes ficavam restritas ao ambiente da escola passaram a ser praticadas também no meio digital.
Não são raros os casos de crianças e adolescentes perseguidos nas redes sociais e nos aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp. Xingamentos, montagens com a imagem da vítima e ameaças são algumas das formas do bullying virtual, e os pais devem estar atento a elas também.

E então, você já sofreu bullying ou conhece quem tenha sofrido?

nenhum comentário
Postado por: Nique
tags: .
17 de março de 2017

Tendência: Choker

E aí, tudo bem com vocês?! Hoje venho falar sobre um acessório que usei muito há alguns aninhos atrás, que era muito usado nos anos 90, a gargantilha de couro amarrada no pescoço, que hoje chamamos de Choker e virou febre, minha filha aderiu primeiro que eu e não é que voltei a usar! Achei super estiloso.

O Choker nada mais é que um cordão de couro com detalhes em sua ponta, ele pode ser usado sozinho ou com outros colares, fica a seu critério, solte a criatividade e crie seu estilo. E dá pra usar com qualquer estilo de roupa, pois esse acessório torna seu look super estiloso.

E tem choker de vários modelos com ou sem pingente, coloridos, pretos, enfim tem pra todo gosto. eu escolhi esses dois modelos abaixo olha só!

Esse com conchas e apenas um laço com detalhe de metal, super fofo, bem tradicional com duas voltas. E o abaixo com vários pingentes e três voltas com duas texturas, com tecido de veludo e cordão de couro.

E então, o que acharam? Você já aderiu aos chokers?

2 comentários
Postado por: Nique
tags: .
15 de março de 2017

Batom Líquido Matte Mark Avon

E aí, tudo bem com vocês? comigo tudo numa boa!

Quando tem novidade no universo da maquiagem não há mulher que não fiquei curiosa pra testar, eu sou uma dessas, não é porque sou mãe que não posso me jogar nesse universo né? Tudo bem que tenho várias outras prioridades, mas eu não resisto há novidades. E o meu blog foi criado no intuito de compartilhar não só minhas experiências maternas, mas tudo o que gosto ou não e dar minha opinião sincera sobre os produtos que compartilho e vamos a mais uma resenha.

A Avon acaba de lançar uma coleção de arrepiar e estava doida pra testar algo dessa linha Mark e comprei três batons líquidos ultra matte.

O que a marca diz:
Primeiro batom líquido matte
14 cores de alto impacto
Hidratação imediata e FPS 15
Não craquela e não borra
Exclusivo aplicador que esculpe os lábios com precisão

Cores disponíveis: Pink Matte, Violeta Matte, Areia matte (efeito perolado), cereja matte, nude matte, rosa claro matte, carmim matte, vermelho matte, coral matte, marrom matte, vinho matte, lilás matte, terracota matte (efeito perolado), fúscsia matte. Em uma embalagem com 7ml.

Só digo uma coisa: AMEI!, Além de ter uma embalagem super moderna, tem diversas cores lindíssimas, não sei dizer qual fiquei mais apaixonada, com certeza irei comprar outras cores, uma pra cada dia né minha gente! E como tudo da avon tem um precinho bem amigo em relação a muitos produtos importados e é o que cabe no meu bolso, o valor de cada batom é R$34.99, mas está com preço promocional de R$ 24,99. E então, vai se jogar nessa nova linha de batons ultra matte? Eu já adorei!

4 comentários
Postado por: Nique
tags: .
14 de março de 2017

Risqué sugere cores de esmalte para combinar com cada estilo!

E aí, tudo bem com vocês?

Qual mulher não adora um esmalte? Difícil né? Portanto a Risqué fez sugestões que combinam com vários estilos seja Básica, clássica, moderna. Não importa qual é o seu estilo, o look nunca estará completo se você não investir nas cores. E, nesse ponto, os esmaltes podem ser o toque final ao visual, acrescentando cor e atitude às roupas.

Com um portfólio completo de mais de 100 cores hipoalergênicas, Risqué sugere combinações perfeitas para cada estilo:

Básica

Se você é adepta da dupla camiseta branca com um bom jeans e também não resiste a peças mais básicas e minimalistas, escolhas mais discretas são a sua cara! O branquinho de Risqué Tititi, o rosado cintilante de Risqué Pérola e o nude acinzentado de Risqué Doce Pérola são excelentes opções para completar seus looks.

Clássica

Para quem é fã do estilo clássico e não muda o guarda-roupa por conta de tendências, peças de alfaiataria e combinações com poucas cores são as melhores pedidas. Para não ter erro, invista em tons igualmente clássicos, como nude, vermelho e marrom. Boas opções de esmalte para esse estilo são Risqué Nude, Risqué Gabriela eRisqué Café Brasileiro.

Romântica

Roupas e acessórios em tons mais claros como pastel e nude são essenciais para compor um visual mais romântico. Rendas e estampas florais acrescentam delicadeza e versatilidade ao estilo. E, para dar aquele toque final à produção, o nude metalizado Risqué Gota dos Anjos é a escolha certa! Outros tons que acrescentam romantismo ao visual sãoRisqué Astral e Risqué Violeta Chic.

Moderna

Para quem segue o estilo mais cosmopolita, está sempre usando as últimas tendências e não tem medo de ousar, novidade é essencial. E, para deixar o look ainda mais moderno, aposte sempre em lançamentos como as cores da coleção Risqué Mulher-Maravilha. Como 2017 é o ano dos metalizados, dos vermelhos e dos escuros, invista noRisqué Azul Estrelado, Risqué Vermelho Maravilha, Risqué Dourado da Verdade e Risqué Bracelete indestrutível.

Descolada

Se você é original e independente e não tem medo de ousar quando o assunto é moda, por que não aproveitar e inovar na cor do esmalte também? Os efeitos especiais da linha Risqué Color Effect completam perfeitamente os looks modernos. O rosa vivo de Risqué Diamante Fuscia, as partículas douradas de Risqué Disco D’ouro e os glitters delicados de Risqué Granulado Rosé resultarão em unhas criativas e irreverentes.  A melhor parte é que você pode usá-los com outros esmaltes, criando cores únicas e arrasadoras!

Preço sugerido: R$ 3,50 linha regular e R$ 4,80 coleção Risqué Mulher-Maravilha

E então, qual seu estilo?

7 comentários
Postado por: Nique
tags: .
páginas
12345... 466» próxima


{Editar Fotos Online de Maneira Simples e Gratuita}